quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Prá constá...

Ontem (04/11) os Paralamas do Sucesso fizeram um show-evento-seiláoque espetáculo, pela primeira vez, aqui no Acre, o que, obviamente, aconteceu na vila capital, Rio Branco. Quem trouxe foi o Marcos Frota (sobre o qual nem vou tecer comentários a respeito, quanto ao fato dele ter "falado mal" daqui...). O evento chamava-se Somos todos brasileiros.
O que não faz diferença nenhuma, já que eu não fui mesmo. A entrada foi restrita a convidados. Portanto, sim, chupei!
Aliás, chupei por que, se nem de Paralamas eu gosto?!?
Enfim.
Cheers!

3 comentários:

Miriane disse...

Bom, na vdd vc não foi por falta de oportunidade. Como já sabemos o show foi ótimo, não só pq o Paralamas cantou 1 hora e meia, mas porque teve outras atividades culturais, como apresentação de circo (do marcos frota), de indígenas e tals.
Esse seu senso de humor riscado --' hauhdfuasd..

Se vc tivesse ido, ao invés de fazer um post tão crítico, poderia ter feito uma resenha e ter inclusive uma fotinha pra deixar o post mais agradável.

=*

Renan disse...

Sinceramente?
Não perdemos absolutamente nada.
Depois de ver o Angra, principalmente o Metallica se tornar acessível a pessoas que jamais se identificariam com o tipo de som que eles faziam, eu não gasto mais dinheiro pra ouvir qualquer coisa.
E vendo que pessoas como o Helly (sério mesmo, o cara não tem pinta nenhuma que gosta de falar "Metal Caras") se identificar com o som do Angra, quando (claro) o FODÁSTICO André Mattos, essência do Angra, saiu pra entrar o tal de Edu Falaschi, que tornou a banda comercial.
O Rebirth é um puta de um álbum, mas tb é puro marketing auditivo, assim como o Black Album do Metallica.
Inovar é uma coisa, tomar um rumo diferente é outra.

Mas existe aquele ditado: "uma vez Metallica, sempre Metallica."


"Portanto, sim, chupei!"
é de uva mesmo?

Roberto disse...

@Renan
...morango.